domingo, 14 de agosto de 2011

Penicilina G

Bolsista: Ana Lucia Miranda

Está semana na coluna do AIQ, vamos falar sobre a molécula Penicilina G.
Quem nunca ouviu falar em penicilina ou mesmo nunca usou como medicamento? Então vamos falar um pouco sobre essa molécula, e saber quais são suas principais utilidades.
A penicilina é um antibiótico beta-lactâmico (é uma classe ampla de antibióticos, que inclui a penicilina e seus derivados), sua formula molecular C16H18N2O4S,e é um solido com ponto de fusão 214-217C°. Sua molécula possui núcleo 6-aminopenicilânico, um anel aromático, um anel B-lactânico, e um anel tiazolidina.
A penicilina foi observada por um estudante Frances de medicina Ernest Duchesne no ano de 1896, elas contem um núcleo comum a todas, o ácido 6-aminopenicilânico, é uma região que varia conforme seu subtipo. No ano de 1928 foi redescoberta pelo então bacteriologista que trabalhava em um hospital de Londres Alexander Fleming. Ao analisar que
uma placa de cultura de estafilococos tinha sido infectada por um bolor azul-esverdeado e que as colônias de bactérias próximos estavam sendo diluídas. Alexander Fleming desenvolveu o molde em uma cultura pura e deparou que houve produção de uma substância que matara um amplo número de bactérias causadoras de enfermidades, nomeando-a mais tarde de penicilina.
Após seus estudos ele publicou os resultados de suas investigações, onde  descobriu que poderia usar sua descoberta para fins terapêuticos, para isso teria que ser produzida em
grande escala. Na época de seu descobrimento não deram tanta importância a penicilina, somente na década de 40 que começou seu uso como medicamento. Howard
Florey e Ernst Chain purificaram a mesma e ampliaram uma forma em pó do medicamento.
fungo P. Notatum
A penicilina G é um antibiótico natural derivado de um fungo, o bolor o mesmo  do pão Penicillium chrysogenum (ou P. notatum) está disponível como fármaco desde 1941, sendo o primeiro antibiótico a ser empregado com sucesso. A Penicilina foi o fármaco pioneiro na produção, síntese e comercialização de muitos outros antibióticos presentes no mercado farmacêutico atualmente.
Existem muitos antibióticos derivados da penicilina produzidos por semi-síntese, entre os quais a amoxilina e a ampicilina, que são bastante importantes na clínica médica.
Caro leitor está foi mais uma entrevista concedida para a coluna 365 dias com a química, em comemoração ao AIQ, concedida pelo professor: Hamilton Brandão Varela de Albuquerque possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1998), mestrado em Físico-Química pela Universidade de São Paulo (2000) e doutorado no Fritz Haber Institut der Max Planck Gesellschaft e defendeu a tese em Química na Freie Universität Berlin - Alemanha (2003). Trabalha na Universidade de São Paulo departamento de físico químico.


Fonte: http://quimica2011.org.br/index. php?option=com_content&view=article&id=316:365-dias-todos&catid=35:365dias&Itemid=56



Um comentário: