sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Diet ou Light: Qual a diferença?

Bolsista: Leidiane Rodrigues Rosa
 
Atualmente as pessoas possuem uma grande preocupação com a alimentação saudável, estão sempre buscando uma dieta balanceada que além de ser essencial á saúde auxiliar na forma física, e também proporciona uma melhor qualidade de vida.
Mas na busca de um corpo perfeito e saudável, acabam colocando a saúde em risco. Há alimentos comumente encontrados nas prateleiras do supermercado que podem fazer com que erros sejam freqüentes na alimentação, são os famosos alimentos diet e light. Estes podem ser grandes aliados de uma alimentação saudável, desde que ingeridos com orientação correta, do contrário podem acarretar problemas de saúde graves.

Vamos então conhecer um pouco sobre os alimentos diet e light, que antes de comprá-los é importante ler os rótulos.


Os alimentos diet são aqueles produzidos industrialmente e que apresentam ausência ou quantidades desprezíveis de determinados nutrientes, nem sempre os alimentos diet possuem baixas calorias, são alimentos produzidos para pessoas que devem seguir uma dieta baseada na restrição de determinado nutriente. Os nutrientes retirados são aqueles que costumam causar problemas a determinados grupos de pessoas como: os açucares (diabéticos), colesterol (portadores de arteriosclerose), sódio (hipertensos), gordura (obesidade), glúten (celíacos), todos os alimentos diet devem conter no rótulo qual o nutriente ausente.
Já os alimentos light, do inglês ‘leve’ não precisam ter isenção total de nutrientes, são aqueles produzidos com uma redução de 25% de algum nutriente e/ou calorias em relação ao produto tradicional. Não sendo indicados para pessoas que manifestam doenças como o colesterol, diabetes e hipertensão; porém podem ser consumidos numa dieta de emagrecimento com redução calórica.

Para evitar confusão na hora de comprar basta observar os rótulos dos alimentos diet e light e comparar com os convencionais. Por que os alimentos light podem confundir as pessoas mal informadas, por exemplo, há algum adoçante dito light, que podem conter reduzidas quantidades de açúcar, um risco a saúde de pessoas diabéticas; já pessoas com obesidade podem optar por produtos light com baixos teores de gorduras e açucares.

Uma atenção especial também deve ser dada aos alimentos conhecidos como ‘zero’, que é um marketing dos fabricantes para conquistar quem não se identifica com os diet ou light, na verdade um produto ‘zero’ pode ser tanto diet ou light, a diferença esta no conceito e não nos produtos usados na fabricação; por exemplo, um alimento com zero açúcar pode ser diet, com ausência de açúcar, ou light com uma redução de 25% no teor de açúcar.


O mais importante é, antes de comprar ou consumir algum produto verifique as informações na tabela nutricional no rótulo que é obrigatória nas embalagens, para uma escolha correta de acordo suas necessidades e restrições alimentares. Mas nunca deixe de procurar orientações medicas com um profissional nutricionista, para uma vida saudável e saborosa.
Espero que gostem das informações, aproveitem para uma alimentação saudável e até a próxima postagem.
 Aproveitem!!!


Referencias
FONSECA, Martha Reis Marques da.Química: meio ambiente, cidadania, tecnologia. 1ª Ed. São Paulo. FDT, 2010. Vol.3
http://www.einstein.br/einstein-saude/nutricao/Paginas/diet-ou-light-qual-a-melhor-escolha.aspx
http://www.suapesquisa.com/o_que_e/alimento_diet.htm

Um comentário: