terça-feira, 21 de junho de 2016

Cerveja e a química

       Bolsista: Tatiane dos Santos Ferreira
    Olá Leitores do QUIPIBID!
    Um pouco da história da cerveja...
  Desde a antiguidade o homem já produzia bebidas fermentadas pelo método de malteação de grãos, que é o processo utilizado na preparação do Malte, por meio da germinação de qualquer cereal. 
  No entanto, a arte de fabricar cerveja foi dominada efetivamente pelos Assírios e Sumérios há cerca de oito mil anos. Tempos depois a bebida chegou no Egito e os egípcios divulgaram a cerveja entre os povos,difundindo-a por toda Europa. 
  A primeira cerveja fabricada em terras brasileiras foi a Bohemia, em 1853, na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro.

  Vocês sabiam que a cerveja é uma das bebidas alcoólicas com menor teor de etanol?

  Isso mesmo que você leu! a cerveja possui de 4,5 à 6% de volume de etanol em sua composição. Esse percentual, em relação às principais bebidas alcoólicas como: Vinho, Tequila, Cachaça, Vodca, Uísque, entre outros, pode ser considerado baixo.  
  O vinho por exemplo, que é uma bebida indicada até mesmo por especialistas por trazer benefícios à saúde com o consumo moderado, apresenta um percentual em volume maior que o da cerveja sendo entre 12 á 16% volume de etanol (ROSA et al., 2006).
  Outra fator interessante é que a cerveja pode ser popularmente chamada de pão líquido, uma vez que um litro dessa bebida corresponde a150g de carboidratos, 60g de proteínas de pãoe...

  Na figura abaixo veremos os principais componentes da cerveja:




                                                             
                                 Figura1: Componentes básicos da Cerveja   
                                               
                                                                                                     Fonte: Google Imagens

Malte é obtido do processo artificial e controlado da germinação (malteação) da cevada, que é um cereal da família das gramíneas, rico em amido. Tem fundamental importância na fabricação da cerveja, pois é o malte que confere a cor, aroma e o sabor característico da bebida.  

Água constitui cerca de 90% da composição em massa da bebida e desempenha grande influência sobre a qualidade do produto. 

    A Água utilizada na fabricação da cerveja deve preencher alguns requisitos como ser livre de turbidez, ter pH controlado entre 5 e 9,5 e seguir os padrões microbiológicos.
Existem dois tipos de água utilizadas na industria cervejeira: a Água de Cervejeira, que é utilizada no preparo do maltee a Água de Serviço,utilizada em procedimentos e equipamentos que não entram em contato com o produto. 

Fermento ou Leveduras é essencial na produção da cerveja, pois tem capacidade de transformar açúcar em álcool e gás carbônico, a levedura usada na industria cervejeira é da espécie Saccharomycescerevisia, porém, cada cervejaria possui sua própria cepa e apesar de todas as cepas terem a mesma função o sabor obtido de uma cepa para outra é diferente.

Lúpulo é responsável pelo sabor amargo da cerveja, é uma planta cujas flores apresentam grande quantidade de lupulina que são resinas amargas que conferem o amargor da cerveja. É considerada o tempero da bebida. 
O processo de fabricação desta bebida é um processo demorado e na imagem (Figura 2)  abaixo você encontra de forma resumida como ela é preparada.


                                                          Figura 2: Fluxograma da Produção
                          
                                                                                                     Fonte: Google Imagens


E por hoje é isso amigos do Quipibid! Até a próxima... 

Referências:

ROSA, Natasha Aguiar; AFONSO, Júlio Carlos. A Química da Cerveja. Química Nova na Escola, Vol. 37, N° 2, p. 98-105, 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário